Antitóxicos

Intoxicação em gatos

A intoxicação é um quadro clínico bastante comum de ser encontrado na prática veterinária, porém os gatos são campeões nessa situação.

Muitos donos de bichanos acabam não se preocupando muito com pequenos detalhes por terem um animal mais independente, tranquilo e que demonstra menos problemas, de saúde principalmente.  Esse deve ser o motivo de a intoxicação em gatos ser um dos casos mais atendidos pelos veterinários.

 

Formas de intoxicação em gatos:

- Por envenenamento direto: é a forma mais conhecida da intoxicação em gatos. Ocorre quando o bichano ingere algum veneno ou pesticida sem querer;

- Medicamentos para humanos (Ácido acetil salicílico e paracetamol);

- Comida para humanos (chocolate) e outros alimentos proibidos para gatos;

- Produtos de limpeza (água sanitária ou cloro);

- Inseticidas (alguns produtos antiparasitários externos que pulverizamos sobre os nossos animais de estimação e no seu meio envolvente);

- Insetos venenosos;

- Plantas venenosas.

 

Sintomas de intoxicação em gatos:

Um vasto grupo de sintomas pode ocorrer quando um gato está intoxicado. Os sinais mais comuns geralmente incluem:

Confusão mental;

Fraqueza e tremores musculares (fasciculação);

Alteração do padrão respiratório (distrição);

Vômitos;

Diarreia;

Salivação excessiva (sialorréia);

Perda de coordenação de movimentos musculares voluntários (ataxia);

Diminuição do diâmetro pupilar (miose);

Convulsões.

 

Tratamento:

O tratamento quando ocorre intoxicação em gatos é feito através de uma terapia medicamentosa intensa. Normalmente, os gatos são internados na clínica veterinária para que seu quadro seja estabilizado.

 

Dicas para que não ocorra intoxicação em gatos:

Mantenha venenos como todos os produtos químicos, medicamentos, plantas e alimentos fora do alcance do seu gato. Certifique-se de ler todos os rótulos com atenção e siga as orientações do produto na espécie, idade e peso.

Se você suspeita que o seu gato foi envenenado, identifique o veneno envolvido (se possível) e leve o rótulo da embalagem, planta ou qualquer outra informação que você tenha quando for visitar o veterinário.