Nutrição

Nutrição de cães e gatos

A nutrição é um dos principais fatores relacionados com a manutenção da saúde de cães e gatos em todas as fases da vida (filhote, adulto, idoso, gestante e lactante), sendo que as práticas de alimentação realizadas para animais domiciliados dependem exclusivamente das preferências e atitudes dos tutores.

Fatores como conhecimento sobre as necessidades nutricionais dos animais, comunicação com veterinários e procura por materiais informativos podem influenciar a melhorar o manejo nutritivo dos peludinhos.

 

Nutrição dos filhotes:

A alimentação na fase filhote é de suma importância, pois é o período em que acontece o desenvolvimento de todos os tecidos e órgãos. Tanto o cão quanto o gato filhote, por estar em fase de crescimento, necessitam de mais proteínas, mais gorduras, vitaminas e minerais.

 

Nutrição dos felinos:

O gato também necessita de nutrientes, porém diferente dos cães, são carnívoros estritos, ou seja, o alimento precisa ter uma maior quantidade de proteína, assim como do aminoácido arginina, da vitamina B6 e niacina, e gordura para atender as suas necessidades nutricionais. Esses pets possuem características peculiares em relação ao manejo e dieta, portanto, é importante atenção especial quanto à alimentação para garantir uma melhor saúde e bem-estar.

 

Nutrição do paciente Sênior:

Quando os cães e gatos ficam idosos, assim como nós humanos, a absorção dos nutrientes se torna mais lenta. Por isso, para animais nessa fase da vida é preciso melhorar a qualidade e aumentar a quantidade das matérias-primas utilizadas nas rações. O objetivo da alimentação de animais idosos é diminuir o ritmo ou impedir a progressão de mudanças metabólicas associadas a idade, aumentando a longevidade e preservando a qualidade de vida.

 

Nutrição durante gestação e lactação:

As cadelas e gatas prenhes requerem atenção especial com a nutrição, para atender as necessidades da fêmea e dos filhotes. Fêmeas em bom estado corporal e fisiológico não necessitam de nutrição extra antes das últimas quatro semanas de gestação, quando a exigência dietética para todos os nutrientes aumenta significativamente.

 

Dica:

A alimentação balanceada é importantíssima para que o animal leve uma vida saudável. Vale a pena destacar que existem alimentos próprios a cada espécie. Muitas pessoas criam os seus animais oferecendo alimento caseiro, porém isso pode apresentar vários inconvenientes como doenças nutricionais ocasionadas por carência ou excesso de nutrientes, excesso de gordura e consequentemente o sobrepeso, excesso de sal que sobrecarrega a função renal, excesso de carboidratos e de proteínas. A necessidade de uma alimentação adequada, que requer nutrientes que forneçam energia é à base do estudo da nutrição de cães e gatos.

A nutrição deve ser realizada sempre com uma ração de qualidade para atender as necessidades especificas de cada espécie. Sendo assim, não alimente o seu animal de estimação com alimentos que não sejam destinados a ele. Lembre-se que comida de gato é só para gatos, que comida de cães é só para cães, e que os alimentos destinados ao consumo humano fazem mal ao seu Pet.